Glorie-Se Apenas Na Cruz

De Livros e Sermões Bíblicos

Recursos relacionados
Mais Por John Piper
Índice de Autores
Mais Sobre Christian Hedonism
Índice de Tópicos
Recurso da Semana
Todas as semanas nós enviamos um novo recurso de autores como John Piper, R.C. Sproul, Mark Dever, e Charles Spurgeon. Inscreva-se aqui—Grátis. RSS.

Sobre esta tradução
English: Boasting Only in the Cross

© Desiring God

Partilhar este
Nossa Missão
Esta tradução é publicada pelo Traduções do Evangelho, um ministério que existe on-line para pregar o Evangelho através de livros e artigos disponíveis gratuitamente para todas as nações e línguas.

Saber mais (English).
Como podes Ajudar
Se você fala Inglês bem, você pode ser voluntário conosco como tradutor.

Saber mais (English).

Por John Piper Sobre Christian Hedonism
Uma Parte da série Passion's OneDay 2000

Tradução por Simone Andrade

Review Você pode nos ajudar a melhorar por rever essa tradução para a precisão. Saber mais (English).


Galatas. 6:14.
Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu para o mundo.

Você não precisa conhecer muitas coisas da vida para fazer uma diferença duradoura no mundo. Mas deve saber poucas coisas formidáveis que realmente importam, e desejar morrer por elas. As pessoas que fazem uma diferença duradoura no mundo, não são pessoas que dominam muitas coisas, e sim pessoas que tem sido dominadas por poucas coisas formidáveis. Se deseja que sua vida seja levada em consideração, se você deseja que as ondulações das pedrinhas lançadas ao rio se transformem em grandes ondas que alcancem os confins da terra e rolem através da eternidade. Você não precisa ter um QI elevado, boa aparência, riquezas, pertencer a uma boa família ou uma boa escola. Tudo o que você precisa conhecer é algo grandioso, majestoso, imutável óbvio, simples e glorioso e ser estimulado por ele.
Mas eu sei que nem todos nesta multidão desejam que sua vida faça diferença. Existem centenas de vocês que não se preocupam em fazer uma diferença duradoura para algo grandioso, apenas querem que as pessoas gostem de vocês. Se elas apenas gostarem de você, aí ficará satisfeito. Ou se apenas tiver um bom emprego, uma boa esposa, um bom casal de filhos e um carro legal, bons finais de semana na companhia de bons amigos, um retiro divertido e uma morte rápida e fácil e nada de inferno, se pudesse ter o mínimo de Deus, estaria satisfeito.
Isso é uma tragédia em desenvolvimento!
Há três semanas nós ouvimos em nossa igreja que Ruby Eliason e Laura Edward foram mortas na República dos Camarões. Ruby tinha um pouco mais de 80 anos, foi solteira por toda sua vida e se dedicou a algo importante. Tornar Jesus conhecido aos excluídos: os pobres e os doentes. Já Laura era viúva, e médica estava alcançando 80 anos de idade servia ao lado de Ruby na República dos Camarões. Os freios falharam e o carro desceu penhasco abaixo, as duas morreram instantaneamente.
Eu pergunto a vocês: Isso foi uma tragédia? Duas vidas conduzidas por uma visão grandiosa, perdidas para a glória de Jesus Cristo, num serviço desconhecido em favor dos pobres. Duas décadas após suas colegas norte americanas terem se aposentado e terem ido se divertir na Flórida ou no Novo México. Não, isso não é uma tragédia.
Isso é glória!
Direi a vocês o que é uma tragédia. Lerei Seleções Reader’s Digest (Feb.2000, p.98) o que é uma tragédia: Bob e Penny...se aposentaram cedo dos seus empregos no nordeste há 5 anos, quando ele estava com 59 anos e ela com 51. Hoje eles vivem em Punta Gorda, Flórida. Onde levam uma vida sossegada num trawler de 30 pés, jogam softball e colecionam conchas. O sonho americano: Chegar ao final de sua única vida e deixar que seu último trabalho valioso, antes de prestar contas ao seu Criador seja, “eu colecionei conchas”. Veja minhas conchas! Isso é uma tragédia. As pessoas hoje estão gastando bilhões de dólares a fim de induzi-lo a adotar esse sonho trágico. Eu tenho apenas quarenta minutos para lhe implorar: Não compre isso!

Não gaste sua vida, a qual é tão curta e preciosa. Eu cresci em um lar onde meu pai se dedicava como evangelista, levando o evangelho de Jesus Cristo para os perdidos. Ele tinha uma única visão consumista: Pregar o evangelho. Havia uma placa em nossa cozinha que permaneceu lá durante a minha infância, agora ela está pendurada em nossa sala. Eu a tenho olhado quase que diariamente por 48 anos, A qual diz: “Uma única vida, logo estará no passado. Apenas o que foi realizado por Cristo será lembrado.”
Estou aqui no Único Dia como um pai. Eu tenho 4 filhos e uma filha, Karsten tem 27 anos, Benjamim 24, Abraham 20, Barnabas 17 e Talitha tem 4. Poucas coisas, e se alguma me completa com mais veemência esses meses e anos é a certeza de que meus filhos não gastaram suas vidas no sucesso fatal.
Eu olho pra vocês como filhos e filhas e imploro como um pai, talvez o pai que nunca tiveram, ou um pai quem nunca teve a visão que eu e Deus temos para vocês. Não como um pai cuja visão é apenas dinheiro e status. Eu olho para vocês como filhos e filhas e imploro: Deseje que a sua vida valha a pena por algo formidável e eterno, deseje isso. Não passe pela vida sem nenhuma paixão.
Uma das razões pela qual eu tenho amado a visão de paixão 98, a paixão 99 e o Único dia é que a declaração 268 esclarece muito bem sobre o que é a minha vida. A declaração está baseada em Isaias 26:6 “Também através dos teus juízos, Senhor, te esperamos; no teu nome e na tua memória está o desejo da nossa alma”.
Aqui está não apenas um corpo, mas uma alma. Não apenas uma alma, mas uma alma que possui paixão e desejo. Não somente um desejo de ser amado, e um desejo para softball e conchas, mas sim um desejo por algo infinitamente grandioso, lindo, valioso e satisfatório. O nome e a glória de Deus, “no teu nome e na tua memória está o desejo de nossa alma”.
Isto é o que eu vivo para conhecer e para experienciar. O enunciado da missão de minha vida e da igreja para qual eu sirvo.
“Nós existimos- Eu existo para espalhar uma paixão para a supremacia de Deus em todas as coisas para a alegria de todos os povos.”

Você não tem que dizer isso como eu digo, Nem como Louie Giglio diz (ou como Beth Moore diz ou como Voddie Baucham diz).

Contudo, em qualquer coisa que faça, encontre sua paixão e descubra uma forma de dizer, viver e morrer por ela, e você fará uma diferença duradoura. Você será como o apostolo Paulo, ninguém teve uma visão mais significativa e única do que Paulo, ele podia dizer isso de diferentes formas.

Atos 20: 24: “Porém em nada considero a vida preciosa para mim mesmo, contanto que complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus para testemunhar o evangelho da graça de Deus."

Uma coisa importa: Completar minha carreira e correr minha corrida.

Filepenses 3:7-8: “Mas o que, para mim, era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo. Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo."

Como posso ajudá-lo? Como posso ser usado por Deus nesse momento no Único Dia a fim de despertar em você uma paixão única para uma realidade única e formidável, a qual irá lhe desatar deixando-o livre desses sonhos pequenos, e lhe enviará para os confins da terra?
Acredito que a resposta que Deus me deu foi a seguinte: Leve-os a um verso das Escrituras o qual está próximo ao âmago, assim você poderá cativá-los e mostrar a eles por que Paulo disse o que disse.
O verso é Galatas 6: 14. “Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu para o mundo.”
Olhando positivamente: gloriar-se na cruz de Jesus Cristo É uma idéia única, um objetivo único e uma paixão única. Gloriar-se apenas na cruz. A palavra pode ser traduzida por “exultar” ou “regozijar”. Exulte apenas na cruz de Cristo, regozije-se na cruz de Cristo. Paulo diz: que essa seja sua única paixão, sua única glória, alegria e exultação. Neste grande momento chamado Único Dia, deixe que a ÚNICA COISA que você ama, a única coisa que se alegra, e a única coisa em que se rejubile e exalte seja a cruz de Jesus Cristo.
Isto é chocante por duas razões:

1) A primeira é como dizer: Gloriar-se apenas na cadeira elétrica, exulte somente na câmara de gás, Se rejubile unicamente na injeção letal, deixe que a sua única glória, alegria e exaltação seja a forca. “Talvez eu nunca me glorie nisso, exceto na cruz do nosso Senhor Jesus Cristo.” Nenhuma forma de excussão já planejada foi mais cruel e agonizante e do que ser pregado em uma cruz era horrível! Você não seria capaz de assistir a esse tipo de execução, sem gritar, arrancar os cabelos e rasgar suas roupas. Deixe que essa seje a única paixão de sua vida.
2) Essas palavras de Paulo são chocantes! Outra coisa chocante sobre a qual ele fala, é que essa deve ser a única glória de sua vida, a única alegria e a única exultação. Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo”.

O que ele quis dizer com isso, na realidade? Nenhuma outra glória, nenhuma outra exultação e alegria, a não ser na cruz de Cristo, ou seja, sua morte?

E o que dizer sobre os outros versos, onde Paulo usa a mesma palavra “gloriar” e “exultação”para outros fins? Por exemplo:

Romanos 5:2: “...Gloriamo-nos na esperança da glória de Deus.”
Romanos 5:3: “E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança.”
II Corintios 12:9: “De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas; para que sobre mim repouse o poder de Cristo.”
I Tessalonicenses 2:19: “Pois quem é a nossa esperança, ou alegria, ou coroa em que exultamos? Não sois vós?”

Se Paulo pode se gloriar em todas essas coisas, não teria como ele se “gloriar senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo.”

O que isso significa então? É apenas uma conversa dúbia? Você se exulta em algo e depois diz estar exultando em outra coisa? Não, existe uma profunda razão em dizer: toda exultação, toda glória em qualquer coisa que seja deve ser uma alegria na cruz de Jesus Cristo.

Ele quer dizer que os cristãos devem gloriar-se na cruz de Cristo, também em todas as outras glórias. Se você exulta na esperança da glória, você deve exultar na cruz de Cristo, se você exulta na esperança da glória, você deve exultar na cruz de Cristo, se você exulta em sua fraqueza, ou no povo de Deus, você deve exultar na cruz de Cristo.
Por quê é este o caso? Por esta razão: Para os pecadores redimidos, todas as coisas boas, inclusive as ruins, as quais Deus torna em coisas boas, nós as obtivemos por meio da cruz de Cristo. À parte da morte de Cristo, os pecadores não obtêm e não julgamento, à parte da cruz de Cristo, existe apenas condenação. Portanto, em tudo se alegre em Cristo, como um cristão, como uma pessoa que confia em Cristo e está tendo parte em sua morte. E toda a sua alegria, em todas as coisas deve consequentemente ser na cruz, onde todas as bençãos foram pagas através da morte do filho de Deus, Jesus Cristo.
Uma das razões pela qual não somos tão cristocêntricos e cheios da mensagem da cruz quanto devíamos ser é porque não temos realizado tudo. Tudo o que é bom e todas as coisas más que Deus transforma para o bem de seus filhos redimidos foram compradas pela morte de Cristo. Simplesmente vivemos, respiramos temos saúde amigos, enfim tudo nos foi outorgado, e pensamos que tudo é nosso por direito, O fato é que não temos direito a nada.

Somos duplicadamente imerecedores de tudo isso.

1)Somos criaturas e nosso Criador não foi compelido ou obrigado a nos dar nada, nem vida, nem saúde ou qualquer outra coisa. Ele deu, tomou e não nos faz injustiças.
2) E além de sermos criaturas sem afirmar nosso Criador, somos pecadores, Fomos destituidos de sua glória, e O temos ignorado e desobedecido, e falhamos em amá-lo e em nEle confiar. A ira de sua justiça está inflamada contra nós, tudo o que merecemos dEle é o julgamento.
No entanto, todo ar que respiramos, cada instante que nosso coração palpita, cada dia que o sol nasce, cada momento que vemos com nossos olhos e ouvimos com nossos ouvidos, ou falamos com nosso boca ou andamos com nossas pernas é um dom gratuito e imerecido para pecadores, os quais merecem apenas o julgamento.

E quem nos concedeu esse dom? Jesus Cristo, e como Ele pagou por eles? Através de seu sangue.

Cada benção na vida é designada para magnificar a cruz de Cristo, dizendo isso em outras palavras, Toda coisa boa na vida é para magnificar Cristo crucificado. Por exemplo: nós batemos nosso Dodge Spirit do ano 1991 semana passada, mas ninguém ficou ferido. E nessa proteção eu exulto e me glorio nisso. Mas por quê ninguém ficou ferido? Foi uma dádiva para mim e para mim família, a qual não merecíamos, somos pecadores e por natureza filhos da ira, afastados de Cristo. Então, como podíamos receber tal dádiva de Deus? A resposta é: Cristo morreu por nossos pecados na cruz, e tirou de nós a ira de Deus, e assegurou que mesmo não sendo merecedores, a graça onipotente de Deus opera em tudo para o nosso bem.
Então, quando eu exulto em nossa segurança, estou exultando na cruz de Cristo.

E o seguro nos ressarciu $2.800 pelo carro, Noel pegou esse dinheiro e foi para Iowa e comprou um Chevy Lumina 92 e dirigiu até em casa, mesmo na neve, E agora temos um carro novamente. E eu exulto na maravilhosa graça de tamanha generosidade, É assim: Você bate seu carro, sai ileso, o seguro ressarci o estrago e se muda como se nada tivesse acontecido. Em gratidão eu curvo minha cabeça e exulto nas bênçãos incontáveis, mesmo pelas pequenas coisas materiais, de onde vem todas essas bênçãos? Se você é um pecador salvo, o qual crê em Jesus, elas vem da cruz. Fora da cruz há apenas julgamento, paciência e misericórdia por um período de tempo, ora rejeitada, toda essa misericórdia servirá apenas para intensificar o julgamento. Consequentemente toda benção é um presente comprado com sangue, e toda glória e toda exultação é gloriar-se na cruz.
Pobre de mim se eu exultar em qualquer benção se não for uma exultação na cruz de Cristo.

Outra forma de dizer isso seria que o intento da cruz é a glória de Cristo, o propósito de Deus na cruz é que Cristo deve ser honrado. Quando Paulo diz em Galatas 6:14, “Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo,” Ele está dizendo que a vontade de Deus é que a cruz seja sempre magnificada, que Cristo crucificado seja sempre nossa glória,exultação, alegria e louvor. Que a Cristo seja dada glória, gratidão e honra por todas as coisas boas em nossas vidas, e por todas as coisas más que Deus torna em boas.
Agora tenho uma pergunta: Se esse é o propósito de Deus na morte de Cristo, a saber, “Cristo crucificado”deve ser honrado e glorificado por todas as coisas, como Cristo irá receber a glória que Ele merece? A resposta é que as crianças, jovens e adultos devem ser ensinados que essas coisas são assim. Melhor dizendo, a fonte de toda exultação na cruz de Cristo é a educação a respeito da cruz de Cristo.
Esse é o meu trabalho! Dar glórias a Jesus ensinando essas coisas a vocês e o trabalho de vocês é dar glórias a Cristo agindo de acordo com o que aprenderam e passar esses ensinamentos para outras pessoas. A educação sobre Jesus é para a exultação em Jesus.

E se desejamos que toda exultação seja na cruz, nós devemos exercer a educação sobre a cruz e sob a cruz, ou deveríamos dizer, “na cruz.” A educação na cruz nos levará para a exultação da cruz. O que eu quero dizer?
Leia o restante do verso 14. “Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu para o mundo.” Gloriar na cruz acontece quando você está na cruz, não é o que diz o verso 14? O mundo está crucificado para mim e eu para o mundo. O mundo está morto para mim, e eu para o mundo. Por quê? Porque eu fui crucificado, nós aprendemos gloriar na cruz e exultar na cruz quando estamos na cruz.
O que isso significa então? Quando acontece? Quando você foi crucificado? A resposta está em Gálatas 2:20. “logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim, e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.” Quando Cristo morreu, nós morremos. O glorioso significado da morte de Cristo é que quando Ele morreu, todos os seus morreram nEle, a morte que Ele morreu por todos nós, se torna nossa quando nós estamos unidos a Cristo pela fé.
Você pode dizer: - eu não estou vivo? Eu me sinto vivo. Bem, temos aqui uma necessidade de educação, precisamos aprender o que acontece conosco, essas coisas precisam ser ensinadas a nós. Por esse motivo Gálatas 2:20 e 6:14 estão na Bíblia. Deus está nos ensinando o que acontece conosco, então, nos entenderemos e também entenderemos a sua maneira de lidar conosco e exultarmos nEle e em seu Filho e na cruz como devemos.

Então, vamos ler novamente Gálatas 2:20 começando do final do verso 19, para vermos que sim, estamos mortos e sim, estamos vivos. Estou crucificado com Cristo(então, eu estou morto, ele continua); logo, já nãosou eu quem vive, mas Cristo vive em mim ( por quê? Porque eu morri, essa é a morte do meu velho eu descrente e rebelde, e ele continua); e esse viver que, agora, tenho na carne (sim, eu estou vivo, mas não é o mesmo "eu” como o "eu" que morreu) vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.” Em outras palavras, o “eu” que vive é o novo “eu” que vive pela fé. O crente vive, o velho eu morreu na cruz com Jesus.
E se você perguntar: - Qual é a chave que faz ligação com essa realidade? Como que pode ser essa a minha realidade? A resposta está implícita nas palavras sobre fé em Gálatas 2:20, “e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus.” .. Essa é a ligação, Deus faz a ligação entre você e o Filho dEle através da fé. E quando isso acontece, passa a existir uma união com o Filho, então a morte dEle se torna a sua morte e a vida dEle se torna a sua vida.
Agora, tire tudo isso de Gálatas 6:14. “Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu para o mundo.” Não se glorie em nada a não ser na cruz.
Como eu posso me tornar radicalmente centrado na cruz, a fim de que todo a minha exultação reconheça a cruz? A resposta é: Imagine quando Cristo morreu na cruz, você morreu, e quando você confia nEle, aquela morte causa resultado em sua vida. Paulo diz, esta é a sua morte para o mundo, e a morte do mundo para você.
O que significa que quando você coloca a sua confiança em Cristo, sua escravidão nesse mundo acaba, e o poder dominante da sedução do mundo não tem mais domínio sobre você. Você é um cadáver para o mundo e o mundo um cadáver para você.
O lado positivo disso de acordo com o verso 15, você é uma “nova criatura.” O seu velho eu está morto, um novo eu está vivo e esse novo eu é o eu da fé. E a fé não exulta no mundo, mas em Cristo, especialmente no Cristo crucificado.
É assim que você se torna tão centrado na cruz e é capaz de dizer juntamente com Paulo, “Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo.” O mundo não é mais o meu tesouro, essa não é a minha fonte de vida, nem de satisfação e de minha alegria, Cristo sim.
Mas e a proteção no acidente de carro? E o ressarcimento do seguro? Você não disse que estava feliz com isso? E você não está morto para o mundo? Não é isso o mundo? E você não está morto para o mundo?
Eu posso estar, espero que sim. Porque estar morto para o mundo, não significa estar fora dele, E não quer dizer que eu não vou sentir as coisas relacionadas com o mundo. Algumas negativas e outras positivas (1 João 2:15; 1 Timóteo 4:3), Significa que toda satisfação legítima no mundo se torna uma evidência comprada por sangue através do amor de Cristo, e uma ocasião para gloriar na cruz. Estamos mortos para o ressarcimento do seguro quando o dinheiro não é o que satisfaz, mas Cristo crucificado, o Doador que satisfaz. Quando o nosso coração corre de volta do feixe de bênçãos para a fonte na cruz, então os interesses por bençãos mundanas estão morto, e Cristo crucificado é tudo.
Esse é o objetivo da educação para a exultação na cruz. Oh! que Deus nos permita sonhar, planejar, trabalhar, dar, ensinar e viver para a glória de Cristo e nEle crucificado!