É loucura achar que podemos nos alegrar diante de um sofrimento?

De Livros e Sermões Bíblicos

Recursos relacionados
Mais Por John Piper
Índice de Autores
Mais Sobre Sofrimento
Índice de Tópicos
Recurso da Semana
Todas as semanas nós enviamos um novo recurso de autores como John Piper, R.C. Sproul, Mark Dever, e Charles Spurgeon. Inscreva-se aqui—Grátis. RSS.

Sobre esta tradução
English: Is it crazy to think that we can rejoice in suffering?

© Desiring God

Partilhar este
Nossa Missão
Esta tradução é publicada pelo Traduções do Evangelho, um ministério que existe on-line para pregar o Evangelho através de livros e artigos disponíveis gratuitamente para todas as nações e línguas.

Saber mais (English).
Como podes Ajudar
Se você fala Inglês bem, você pode ser voluntário conosco como tradutor.

Saber mais (English).

Por John Piper Sobre Sofrimento
Uma Parte da série Ask Pastor John

Tradução por Magda Mendes

O texto a seguir é uma transcrição editada do áudio.

É Loucura Pensar que Podemos nos Alegrar no Sofrimento?

Bom, pode ser loucura pelos padrões do mundo. Paulo reconhece que a sabedoria de Deus é tolice para os homens. Eu ficaria feliz em ser chamado de louco pelo mundo, contanto que eu tivesse a aprovação de Deus.

Contudo, não acho que seja loucura pelos padrões de Deus, pois ele é bem claro em Romanos 5, quando diz que nos alegramos nas tribulações por um motivo. Não é algo assim, do nada. Não é que sejamos burros ou cegos. E não é que não sintamos dor. Mas nos alegramos nas tribulações porque elas produzem paciência e perseverança, e a perseverança produz um senso de aprovação, e a aprovação produz um senso de esperança, e a esperança não nos decepciona.

Deus tem seus propósitos em toda dor que ele decreta para as nossas vidas e tais propósitos são sempre benéficos para nós e para sua glória. E quando nos tornarmos tão teocêntricos a ponto de termos prazer em que Deus seja glorificado acima de todas as coisas, somos capazes de nos alegrar por estarmos passando por essa dificuldade. Começamos a ver o que ela está produzindo em nossas vidas.

Eu poderia contar uma história após a outra. Não é interessante que esta gravação esteja acontecendo apenas dois dias após a entrevista da Joni Eareckson Tada ao Larry King? Ela simplesmente o deixou boquiaberto quando disse, "Alegro-me com a liberdade que encontrei nessa cadeira de rodas durante os últimos quarenta e tantos anos". E ela é apenas um exemplo esplêndido do tipo de graça que pode alcançar a vida de uma pessoa para que ela descubra como se alegrar na tribulação, como ser uma quadriplégica e ainda assim se alegrar com o que já aconteceu e continua sendo realidade.